(35) 3264-0500 | (35) 9 9885-4525 (whatsapp) contato@formasparaconcreto.com.br

Comparativo de materiais – Formas de papelão X madeira X PVC

As formas para concreto TUBOMINAS são produtos especialmente desenvolvidos, com tecnologia e resistência, para serem utilizados na Construção Civil. Em especial na fabricação de elementos estruturais de concreto armado, sejam eles colunas redondas ou pilares circulares, que após desformados permitem inúmeros tipos de acabamentos. As formas de papelão TUBOMINAS proporcionam facilidade de manuseio, além de beleza, estética e organização nas obras, gerando significativa economia de material e mão de obra.

Comparativo de materiais

Papelão

A forma de papelão TUBOMINAS é o resultado de um processo minucioso de pesquisa e desenvolvimento que vem sendo aprimorado durante anos, visando oferecer aos consumidores uma moderna tecnologia para formas de concreto para atendimento ao seguimento da Construção Civil, resultando em economia de mão de obra e insumos derivados de madeira.
A TUBOMINAS possui um Departamento Técnico exclusivo para o segmento de construção civil, onde cada projeto é minuciosamente detalhado e analisado do ponto de vista técnico e econômico.

A grande versatilidade no uso das formas de papelão vai desde revestimentos para tubulões à céu aberto, confecção de bases para mourões, nichos de bases industriais, caixões perdidos, formas de pilares, etc.

As formas são industrializadas em um processo contínuo de fabricação, onde temos condições de atender pedidos de qualquer tamanho e região e com muita agilidade. Em outras palavras, estamos aptos a acompanhar os apertados cronogramas de obras e atender nossos clientes em todas as regiões do Brasil em tempo bastante curto.

Destaca-se a grande variedade de diâmetros disponíveis para uso das formas Tubominas, sendo: 150, 200, 250, 300, 350, 400, 450, 500, 550, 600, 650, 700, 800, 900, 1000 mm e comprimentos de até 8,0 metros por seguimento único. Diâmetros superiores à 1000 mm, poderão ser fabricados mediante consulta.

Na análise técnica do projeto, identificamos os comprimentos ideais para atendimento a determinado projeto ou obra e fabricamos os produtos sob medida, onde os clientes usam as formas sem qualquer ajuste, evitando com isto perdas de material e economia de tempo.

Madeira

As formas de madeira sempre foram largamente utilizadas dada as poucas alternativas existentes no passado à disposição no mercado da Construção Civil, também motivada pela abundância de matéria prima existente até alguns anos atrás. Com a crescente demanda observada no passado e motivada por uma diminuição gradativa no reflorestamento para fins industriais, esta matéria prima viu seu preço subir significativamente.

Tem grande flexibilidade de modelagem, podendo ser confeccionada para atender as diversas exigências arquitetônicas de projeto. Porém, com o passar do tempo e o incremento substancial nos custos de construção, onde tanto a matéria prima, a Mão de Obra, equipamentos, destinações dos resíduos, maior investimento no quesito segurança do trabalho, etc, o custo unitário por m² de forma se elevou com grande relevância.

Observando esta tendência, a TUBOMINAS investiu em pesquisa e aprimoramento técnico para ofertar ao mercado suas formas circulares de papelão reciclável, hoje amplamente utilizadas principalmente na execução de pilares de concreto.

PVC

Utilizados como uma alternativa às formas circulares de madeira de médio diâmetro, os tubos fabricados em Policloreto de Vinila (PVC) se constituem em um paliativo para quantidades reduzidas e em obras de pequeno porte.

Pela limitação de diâmetros usualmente disponíveis no mercado (de 150 a 400 mm) e pela padronização de comprimento, limitando sua altura útil, não são uma alternativa eficiente às necessidades das obras que exigem um maior rigor na execução de pilares estruturais.

Vantagens e Desvantagens

Meio ambiente

Papelão: Reciclável e simples descarte em coletas controladas.

Madeira: Não reciclável e exige descarte controlado. Geralmente é direcionado para descarte como entulho de obra.

PVC: Reciclável, mas geralmente é direcionado para descarte como entulho de obra.

Técnico / Industrial

Papelão: Produtos são constantemente avaliados quanto a sua performance e capacidade de suportar as pressões de trabalho, seja as exigidas em uma concretagem ou em outra utilidade e destinação. Os tubos passaram pelos mais rigorosos ensaios de laboratório, onde temos parcerias com renomados laboratórios para realização e emissão de laudos de ensaios diversos.

Madeira: A utilização de formas de madeira requer um cuidado especial quanto ao seu dimensionamento e fabricação, onde em muitos casos envolve a utilização de equipamentos especiais de elevação de carga.

PVC: Utilização de formas em PVC é de simples utilização e de fácil manuseio, porém, são limitadas por terem poucos diâmetros disponíveis e altura definida.

Segurança do Trabalho

Papelão: Produtos de fácil manuseio e leves, criam uma condição ideal para que os operários tenham maior segurança nas montagens e utilizações diversas.

Madeira: Componente de construção que possui uma parcela significativa de industrialização em obra, com utilização de equipamentos elétricos específicos de carpintaria, desde sua fase de fabricação, o rigor com segurança do trabalho tem que ser minuciosamente observado. Por sua vez a forma já confeccionada para uso tem um peso expressivo, obrigando a Mão de Obra à treinamentos e cuidados redobrados no seu manuseio.

PVC: Produtos de fácil manuseio e leves, criam condição para que os operários tenham segurança nas montagens e utilizações diversas.

Econômico

Papelão: As formas circulares de papelão resultam em uma significativa economia de mão de obra operária e reduzem expressivamente a utilização de materiais derivados de madeira. Não só isso, a quantidade de andaimes de apoio de montagem das formas tem uma redução significativa. Além de não necessitarem de equipamentos de elevação de cargas (guindastes) para seu manuseio. O resultado final é uma sensível redução nos prazos de cronograma e maior agilidade na execução dos trabalhos.

Madeira: Os custos de insumos, equipamentos diversos, andaimes, acessórios de travamento, Mão de Obra, etc, resultam em uma expressiva parcela no custo do m² de construção. A parcela referente a Mão de Obra, obriga à contratação de um número maior de operários e consequentemente um maior custo de folha de pagamento, com improdutividade e nas rescisões trabalhistas.

PVC: De custo relevante e pouco econômico os tubos de PVC não aceitam reuso.